nova-edição (1).jpg

Sergio Vidal é antropólogo, micologista amador, cultivador profissional (trabalhou em cultivos legalizados e presta consultoria para Associações de Pacientes), escritor, ativista, redutor de danos, consultor técnico, auxiliar à corte e em processos judiciais e etnobotânico especialista na história e culturas humanas de uso de cogumelos, plantas, animais e substâncias enteogenas e nos temas correlacionados. 

Resumo: Bacharel em antropologia pela Universidade Federal da Bahia, começou sua carreira acadêmica através do Grupo Interdisciplinar de Estudos sobre Psicoativos (Universidade Federal da Bahia), que ajudou a fundar em 2002. Desde então vem ampliando seus estudos sobre leis e políticas públicas relacionadas com os usos e usuários de maconha e outras drogas e visitando diferentes cidades em todo país para falar em palestras, seminários, congressos científicos, cursos, workshops e os mais variados eventos a respeito de temas correlatos, inclusive em processos judiciais como perito auxiliar à corte. Já escreveu artigos para sites, jornais, periódicos científicos e livros. Cedeu entrevistas e participou de programas de rádio e TV, jornais e revistas. Hoje, mantém uma carreira como educador popular sobre o tema, focando seu trabalho em cursos, livros e outros produtos educativos.

Ao todo, foram mais de 200 palestras, aulas e workshops, em 19 estados do Brasil em inúmeros municípios e capitais ao longo dos últimos 15 anos de experiência como professor e palestrante. 

Mais de 40.000 pessoas que aprenderam a cultivar com os livros, artigos, vídeos, cursos e workshops do Sergio Vidal nesse período.

Currículo Lattes

http://lattes.cnpq.br/3062718910317729

CRONOLOGIA MUITO RESUMIDA

*Fatos mais importantes ver  completo no lattes 

1996

Começou seus estudos pessoais a respeito de cannabis, métodos de cultivo e de usos terapêuticos;

2001

Início dos estudos acadêmicos em Antropologia e etnologia;

2002

Ajudou a fundar o fórum Growroom e o GIESP, do qual se afastou definitivamente em 2009;

2010

Lançamento da primeira edição do guia de cultivo de cannabis, com 160 páginas;

2007 a 2014

Atuou em diferentes frentes na organização da Marcha da Maconha em cidades como Salvador, Aracaju, São Paulo e Rio de Janeiro. Também atuou em pesquisas e ações relacionadas com uso, abuso e redução de danos do uso de drogas em raves e festivais de música eletrônica. E ampliou a publicação de artigos acadêmicos e de divulgação científica, vídeos e outros materiais educativos. Além da participação em palestras, aulas, workshops e outros eventos;

2014 a 2018

Manteve sua colaboração como educador popular e sua participação em palestras, aulas e workshops, mas se especializou no uso terapêutico de cannabis, cogumelos e cactos. A partir de 2014 Sergio Vidal passou a colaborar também com diferentes Associações de Pacientes e Cuidadores, que se encarregam de cultivar, processar e produzir produtos terapêuticos artesanais em suas associações. O maior exemplo é a Abrace Esperança, Associação que recebeu orientações sobre cultivo de Sergio Vidal de 2015 em diante, desde que começou a cultivar. 

2018 até os dias atuais

Sergio Vidal começou a trabalhar como cultivador responsável pela produção na Associação Abrace Esperança. Onde ficou durante quase todo o ano, até a produção ficar totalmente independente. Então, Vidal se mudou e atualmente colabora com o cultivo e a produção da Associação Terapia Natural Brasil, sediada no interior da Bahia. Nesse ano de 2021, ele fez o lançamento da nova edição do seu guia de cultivo, chamado Cultivando Maconha para Fins Terapêuticos, versão atualizada.

Sergio, na época que era o cultivador da Associação ABRACE Esperança, apresentando o cultivo da associação em um evento no Rio de Janeiro. 2018
Sergio participando do programa Debate MTV sobre Legalização da Maconha, em 2007
Sergio entrevistando a lenda Franco Loja, um dos maiores cultivadores e breeders do mundo, poucas semanas antes da sua morte trágica, em 2017.